Singelo ode a mulher





































Quisera eu ser agraciado, com verve e rima perfeita
Pra criar um ode a altura, desse ser doce, divinal
Que é o resultado do sonho, serenado, inspirativo
Do criador do universo num momento especial

A menina moça mulher ou a mulher menina
Do mundo, dos continentes, a mulher universal
A mulher à brasileira, a do planalto central
A mulher regional; mulher de são Sebastião
Esse vale abençoado do distrito federal
Jardim com ares de éden, Genesis da capital

Por abrigar varias Evas, que são as mães da criação
Que são mãos e braços fortes, de uns ingratos adãos

A mulher evoluída, a mulher em evolução
Mulher que já foi oleira foi pilar da construção
Do coração da nação, a capital federal
Menina mulher enfermeira, Ana Neri coisa e tal

Mulher rendeira artesã, cantadora, dançarina
Cobradora, a motorista, a vendedora de jornal
A mulher esteticista, a autônoma, a jornalista
A mulher cabeleireira, a parteira, a dentista
A religiosa-freira, a dona de casa lavadeira
Confeiteira, costureira, a domiciliar “general”

Mulher Carateca, judoca, capoeirista, atriz
Jogadora de vôlei, de basquete e futebol
Professora doutora, soldado, arrimo do lar sagrado
Mulher do lado, suporte, mulher talento, consorte
Mulher canto, encanto, mulher graça, mulher raça
Mulher de são Sebastião, mulher gata Gari

Mulher esposa, amiga, namorada contumaz
Mulher de porte guerreira, mulher meiga e fatal
Musa eterna dos poetas, mulher ritmo e arritmia
Mulher causa de guerra, mulher tratado de paz

Mulher tom de aquarela, mulher perfume e luz
Mulher segredo das matas, da solidão dos desertos
Sereia d’aguas salgadas, mulher calor dos iglus
Iara mãe d’água doce, mulher gueixa milenar
Mulher flor de açucena, mulher amor de Peri
Mulher mãe dos meus rebentos, meu amor, meu porvir

Mulher de todas as crenças, mulher de todas as raças
Dos variados humores, mulher de todas as castas
Mulher fonte de trovas, mulher verso, mulher prosa
Mulher fonte de alegria, mulher razão do querer
Mulher ontem, mulher hoje, mulher ser divino, eternal
Santa, maçã, tentação, doce pecado original

4 comentários:

administracao regional disse...

calor dos iglus é muito bom e o final chegou chegando conforme conversamos. Como diz o declamador Ruiter, da tribo das artes, Valeu "pueta"

db disse...

depois de um periodo de seca das tuas palavras, finalmente Ed nos dá o ar da graça novamente, como uma pérola digna da longa espera... parabéns cara!

paulinho dagomé disse...

massa estas fotos, velho. Vamos postar o poema no blog, valeu?

Veronica disse...

Em nome de tantas mulheres, eu agradeço pelas palavras simples e profunda.. Ficou ótimo... Um Grande abraço amigo

Postar um comentário