TRIBUTO A PRISCILA BRIGANTE




As baquetas vivas
Nas mãos delicadas
Batiam em cadencia
Em simetria com
Os acordes sonoros
De um violão
E de um contra baixo

Em sintonia
Com as teclas
De um acordeom
E mantendo o tom
Com o som da bateria
Enquanto a multidão
Encantada se envolvia

E a fada baterista
Efeito magia
Austral parceria
Com voz do cantor
Elevação desvairada
Em franca harmonia
Vibrava cantava
Encantava sorria

O corpo implicante
Beleza alarmante
Enquanto tocava
Se insinuava seduzia

Cala acordeom e o violão
Cala o contra baixo
E fica Priscila vibrante
Brigante em frenesi
A provocar percussão
Com as mãos e o olhar

Mantém a platéia
Olhos fitos em si
Canta encanta
Enfeitiça seduz

E o som que arranca
Dos seus instrumentos
Parecem as batidas
Cadenciadas e uníssonas
Com as palpitações
De mil corações.

Edvair Ribeiro com a participação especial de Elmir Ribeiro.em: janeiro de 20

0 comentários:

Postar um comentário